Atualizado 22/08/2017

Município reduz gastos em 61,43% com manutenção da frota de veículos

Redução acentuada na conservação de leves é seguida pela economia com maquinário pesado e equipamentos que chega a 33,09%

Fotos: Fernando Gomes/Arquivo
Fotos: Fernando Gomes/Arquivo

O resultado do comprometimento da equipe de Governo com a austeridade financeira indicada pelo prefeito Jacques Barbosa no início da gestão tem garantido dividendos para os cofres públicos do município, em meio a uma época de incertezas econômicas e de arrecadação estanque. Houve significativa economia nos gastos com consertos, reparos e reposição de peças e de pneus nas frotas de veículos leves e pesados do Município, num comparativo do primeiro semestre da nova administração em comparação ao ano de 2016, o último da gestão anterior.

 

Segundo levantamento do Departamento de Manutenção e Controle de Frota (DMCF), no primeiro semestre de 2017 o Governo Municipal reduziu despesas em 61,43% em relação ano passado com a manutenção dos veículos leves e 33,90% nos gastos com reparos e consertos de veículos pesados, máquinas e equipamentos.

 

O prefeito destaca que a redução de gastos é resultado do acompanhamento in loco do DMCF nos orçamentos para a manutenção, do rigor na utilização de veículos oficiais e do trabalho de conscientização e orientação desenvolvido pela Unidade Central de Controle Interno – UCCI – e pelo Departamento de Controle de Frota junto aos servidores do quadro para os cuidados com os veículos da municipalidade.

 

O chefe do DMCF, Adilson Almeida, destaca que nos gastos com manutenção estão computados vários itens entre peças, pneus e reparos diversos, exceto combustíveis.

 

NÚMEROS

 

Conforme relatório do departamento, no primeiro semestre deste ano o governo conseguiu reduzir a média de gastos mensais de R$ 49.405,33, registrada em 2016, para R$ 19.051,13 com os veículos leves, um redução de 61,43%. Foram gastos em 2016 um total de R$ 592.864,62 na manutenção da frota e nos primeiros 180 dias do atual governo, R$ 114.396,79.

 

Em 2016 os gastos com manutenção de veículos pesados, máquinas e equipamentos de propriedade do município somaram R$ 1.343.226,39, média mensal de R$ 111.935,52. Neste ano, os gastos caíram para R$ 443.935,73 derrubando a média/mês para R$ 73.989,28, com queda de 33,90% no valor gasto em manutenção.

 

O Governo Municipal também considera o estado precário do maquinário pesado encontrado ao assumir a gestão. Somente no mês de janeiro foram gastos para colocar as máquinas em atividade e atender as comunidades do interior e oferecer estradas em condições de trafegabilidade mais de R$ 80 mil.

 

Outro complicador para que a redução nos índices percentuais de conservação de máquinas, caminhões e equipamentos não fosse maior é atribuído ao excesso de chuvas registrado no mês de maio e que intensificou o uso da frota pesada para a recuperação de estradas do interior e outros serviços prestados na zona urbana de Santo Ângelo. Adilson Almeida lembrou ainda que foi decretada Situação de Emergência em virtude dos prejuízos provocados pelas intensas chuvas do período e que imputaram gastos e investimentos extras ao Governo Municipal.

Fonte: AI
© Copyright 2017 - Rede Nossa Rádio, Todos os direitos reservados Desenvolvido por HZ Soluções