Atualizado 16/04/2018

Tremor em Santa Catarina teria sido causado por placa tectônica sul-americana

Defesa Civil divulgou relatório com informações obtidas até o momento e que serão apurados mais detalhes.

Foto: Prefeitura de Florianópolis / Divulgação / CP
Foto: Prefeitura de Florianópolis / Divulgação / CP

O tremor que atingiu Santa Catarina na manhã desta sexta-feira 13 teria sido causado por uma placa tectônica sul americana, informou a Defesa Civil catarinense. O órgão divulgou um relatório feito pelos Centro de Sismologia da Universidade de Brasília (UNB) e de São Paulo (USP) para esclarecer a população catarinense sobre as origens dos tremores atípicos que foram sentidos especialmente na Grande Florianópolis.

 

Segundo o documento, o sismo registrado com magnitude de 3,6 graus na escala Richter foi causado por uma possível acomodação da placa tectônica sul-americana, a qual se encontra localizada entre outras placas, com destaque para as de Nazca e Africana, no contato oeste e leste. O tremor epicentro na margem continental ocorreu com distância aproximada de 35 quilômetros da costa de Santa Catarina.

 

Porém, a Secretaria de Estado da Defesa Civil ainda apura maiores detalhes sobre o ocorrido, afim de esclarecer informações precisas para comunidade científica e civil, com a ajuda da instituição científica norte americana United States Geological Survey (USGS).

 

O órgão ressaltou também que eventos dessa natureza são atípicos para região sul do Brasil e que o ocorrido de hoje corresponde ao de maior magnitude nos últimos dois anos.

 

O sismo que atingiu Florianópolis, Palhoça, São José, Brusque, Itajaí e cidades vizinhas deixou a Defesa Civil em alerta. O diretor do órgão, Luiz Eduardo Machado, relatou que o tremor originou cerca de 40 ligações de moradores da ilha de Santa Catarina e também do continente. Não houve relatos de danos estruturais em solo catarinense.

Fonte: CP
© Copyright 2017 - Rede Nossa Rádio, Todos os direitos reservados Desenvolvido por HZ Soluções